Huella PT

Deixe uma marca, mas com o seu vinho e não para o seu vinho

As alterações climáticas são o maior compromisso ambiental da atualidade e uma das preocupações mais importantes do setor enológico neste momento.

A vindima, uma corrida cheia de obstáculos

A vindima, uma corrida cheia de obstáculos

A vindima está cada vez mais próxima e, como todos os anos, temos que estar preparados e saber interpretar a qualidade das uvas. As condições climáticas deste ano de 2022 estão a ser muito severas, o que irá ter impacto no nosso vinho.

Sem conexão não existe projeto

Sem conexão não existe projeto

Pode dizer-se, com bastante precisão, que temos cerca de 100 mil milhões de neurónios que controlam absolutamente tudo o que fazemos, pensamos ou sentimos. Porém, não o fazem de livre-arbítrio, não funciona assim.

preparação

Preparando a floração e muito mais…

O meu avô costumava dizer “guarde pão para maio e lenha para o ano inteiro”, porque embora a sociedade estivesse exultante no campo, nas casas depois de um longo inverno as despensas pareciam vazias. Muitas vezes, em maio, as cepas também podem ser encontradas assim, com a sua “despensa” vazia e sem recursos suficientes para enfrentar os processos de floração e frutificação.

cabeça

Preparando a nova vindima com cabeça

O interesse das adegas inovadoras é serem diferentes, fugirem da normalização, adaptarem os processos de adega a cada perfil de uva para obter a máxima expressão de cada uma delas, bem como produzir o perfil de vinho definido.

Um passo adiante

Um passo adiante

Várias vezes já lemos ou escutamos dizer que a madeira pode er um aliado para o vinho, ou também um enimigo em certos momentos porque pode limitar a sua identidade primária. O que verdadeiramente podemos confirmar é que há muitas variáveis que participam na interação vinho-madeira. Os objetivos que procuram os enólogos com a madeira são diferentes; há estilos de vinhos onde se procura um aumento de untuosidade ou pode ser porque se procura uma qualidade tânica maior.