Prensagem

Na prensagem, além da qualidade do vinho, está em causa uma boa parte da sua rentabilidade, mas vamo-nos centrar no principal.

O tamanho médio dos bagos, a relação película/mosto e a dinâmica de maturação variam a cada vindima, por isso podemos prensar igual todos os anos?, podemos fazer os cortes à mesma pressão ou ao mesmo rendimento todos os anos?

Como e com que se faz a prensagem, pode facilitar ou complicar o itinerário enológico subsequente. Para vinhos de estilo redutor, é interessante utilizar a extração conduzida e a proteção de precursores aromáticos como o tiol, minimizando a extração de polifenóis; um vinho terpénico permite forçar a extração de precursores já que tolera um maior teor em polifenóis e um pouco mais de oxigénio dissolvido ao longo do processo de extração. Para vinhos fermentativos, o importante é a velocidade de prensagem e a limpeza do mosto, minimizando a extração de polifenóis.

No caso dos vinhos tintos, a forma como desencubamos, a carga de prensa e a própria prensagem, são os parâmetros que te permitirão valorizar mais ou menos os vinhos de prensa. A turbidez e a extração de vegetal são, neste caso, os parâmetros a controlar.

Com as nossas consultorias e equipamentos podemos ajudá-lo a otimizar esta operação.

Cylio

Cylio

Vinificação

A dose necessária para a oxidação controlada dos mostos

Consultar

Europress

Obter o máximo volume de mosto de melhor qualidade e no menor tempo possível.

Eficácia para a adega e valorização dos mostos da prensa.

Prensa Europress

Prensas pneumáticas Europress

Vinificação

A nova Europress da Scharfenberger.

Consultar

Outros temas relacionados

Maceração Pelicular

O contacto do mosto com as suas películas, observando atentamente parâmetros como a maturação e pH, pode ajudá-lo a alcançar o seu objetivo.

Mais informações

Limpeza

A decantação ou limpeza dos mostos pode ou não ser uma receita?

Mais informações