MILLESIME (2)

DIFERENCIAR O VINHO

De | Adega, Vinha | Sin comentarios

Em qualquer nível de preços todos os vinhos precisão de diferenciar-se, ter esse “carácter próprio” que o faça mais elegível entre os da sua gama.

Expressar esse carácter é a bonita missão encomendada aos enólogos.

Ler mais

FA SMARTCARE (1)

FA SMARTCARE

De | Adega, Técnico-comercial, Vinha, Vinificação | Sin comentarios

“A natureza faz grandes obras sem esperar nenhuma recompensa”, é uma frase do filósofo russo Aleksander Ivánovich Herzen, que a podemos empregar na vinha, um projeto que, inicia a brotar na primavera e termina na maturação dos cachos.

Neste momento, a data de vindima, o trabalho na receção e o cuidado com a uva, mosto e vinho são ordens a dominar para elaborar um vinho que apaixone. Ler mais

pies en la tierra

A CONCEPÇÃO DO VINHO COM OS PÉS NA TERRA: AGROENOLOGIA VIVA

De | Técnico-comercial, Vinha | Sin comentarios

São mutos os fatores que intervêm na tipicidade de um vinho: solo, clima, padrão, variedade, sistema de condução, vigor, carga; além do nível de maturação, composição e estado sanitário no momento da vindima.

A AGROENOLOGÍA procura entender todos estes fatores para combina-los em um equilíbrio rentável e sustentável que nos conduza ao nosso perfil de vinho definido. Ler mais

oenological thinking

OENOLOGICAL THINKING. O VINHO NASCE DE UMA IDEIA.

De | Adega, Técnico-comercial, Vinha | Sin comentarios

Ainda com a Enomaq bastante presente na memoria, carregada de emoções e aprendizagens, voltamos à rotina, agradecendo a todos os que vieram ao nosso stand.

Tinhamos como objetivo nesta Enomaq expor a nossa filosofia de uma enologia viva e lógica, que sempre defendemos e apoiamos. Uma enología enológica, que foi levado a cabo em associação com um oenological thinking. Porque o vinho é feito na vinha, mas nasce de uma ideia. Ler mais

forrest-cavale-1738-unsplash (1) (1)-compressed

A nutrição personalizada para a vinha

De | Técnico-comercial, Vinha | Sin comentarios

Continuando o assunto do nosso post anterior “Viragem à vinha“, queremos dizer qual é o objetivo desta viragem e o valor que pretendemos contribuir no processo de vinificação.
Na AZ3, a nossa missão sempre foi colaborar com os nossos clientes na elaboração dos vinhos partindo da definição do perfil de vinho desejado. E é nessa mesma linha que pretendemos continuar a trabalhar, de uma forma transversal, conduzindo os objetivos do perfil do vinho para a vinha. Ler mais

robots2

A ERA DIGITAL NA ENOLOGIA: COMO ESTAMOS CONECTADOS?

De | Técnico-comercial, Vinha | Sin comentarios

As novas gerações nasceram na era da digitalização, enquanto que as gerações anteriores submergem atualmente nela a passos largos. As inovações tecnológicas em pouco tempo conseguiram formar parte da nossa rotina.
App’s como WhatsApp, Spotify, softwares de reconhecimento facial, assistentes virtuais, drones bem como uma infinidade de novos sensores, todas estas ferramentas instalaram-se no quotidiano para complementar e facilitar as nossas tarefas. Ler mais

image3

“Millesime” conheça sua vinha

De | Microbiología, Vinha | Sin comentarios

A utilização das leveduras selecionadas industriais na história da produção dos vinhos é uma técnica muito recente, muito praticada na enologia atual porque proporciona segurança fermentativa (controlando o resto das variáveis como a nutrição, temperatura, …) e perfis organoléticos específicos (valorizados em alguns mercados) mas que alguns descartam porque pode supor uma estandardização do produto. Ler mais

az3-chica-vinedo

O amor começa na vinha

De | Adega, Vinha | Sin comentarios

“O vinho é feito na vinha”, “os grandes vinhos vêm de vinhas e de boas uvas”; são frases que ouvimos continuamente, e não mentem.

A vinificação começa na vinha e, portanto, é necessário trabalhar de forma transversal, integrando Vinha e Adega, para que permita tomar as decisões adequadas e colocar os meios para atingir esses objetivos.

Ler mais

Como manter a fruta nos vinhos brancos

Como manter a fruta nos vinhos brancos

De | Adega, Estágio | Sin comentarios

As espectativas do enólogo na vindima são muito altas, no entanto, hoje não só chega que o vinho seja excelente em vindima; também devemos ter em conta o ciclo de vida que vai ter até que seja consumido. Gerir o poder redutor, proteger a fruta, minimizar os efeitos de oxidação, conservar as suas propriedades durante o inverno são uns dos pontos-chave para garantir a sua expressão no consumidor.

Ler mais

iStock-512998481

Vinhos que fazem sonhar: reflexão para onde a criação de vinho nos leva

De | Adega, Vinha | Sin comentarios

Nos anos 50-60, quando se faziam os vinhos sem controlo, por tradição, seguindo os costumes regionais, a inquietude das adegas e produtores era ter a faculdade de oferecer ao consumidor vinhos estáveis em garrafa e que poderiam correr o mundo.

Em todo este tempo os enólogos puderam definir processos que lhe têm permitido modelizar vinhos pela sua cor; seus aromas (tiólicos; terpénicos; fermental), até a um ponto industrial que dominam, para conseguir atuar tanto na vinha como na adega. Ler mais

iStock-526549154

Micro-oxigenação: a respiração do vinho

De | Adega, Vinificação | Sin comentarios

Em um post anterior constatamos os benefícios da técnica da micro-oxigenação. Em este post apresentaremos os princípios fundamentais e seus fatores limitantes.

A adição do oxigénio pode-se realizar em diferentes etapas de elaboração dos vinhos, tendo em conta os objetivos e o modo de utilização será diferente em cada ocasião:

  • Durante a fermentação alcoólica (fase 1)
  • Entre a fermentação alcoólica e a fermentação maloláctica (fase 2)
  • Depois da fermentação maloláctica ou estágio (fase 3)
  • Antes del embotellado (fase 4)

Ler mais

Controlos de maturação – Onde está a fruta

Controlos de maturação – Onde está a fruta?

De | Sem categoria | Sin comentarios

O Consumidor de vinho tem cada vez mais conhecimento e é mais exigente; procura vinhos frutados. Isto exige aos enólogos controlar melhor a matéria-prima com que trabalham.

Em qualquer processo produtivo uma das premissas básicas é a idoneidade da matéria prime para a obtenção do perfil de produto desejado. O mundo vitivinícola não é uma exceção, e a rentabilidade da produção passa por ter a uva adequada, com características bem definidas e aptas para a elaboração de um perfil de vinho definido. Ler mais

Tióis e a Barrica

Tióis e a Barrica

De | Sem categoria | Sin comentarios

Os tióis são compostos orgânicos que apresentam um grupo -SH. São geralmente compostos muito aromáticos, por vezes estes podem ser indesejáveis e outros apreciados como favoráveis.

Estes são mais conhecidos e estudados em variedades brancas como em Sauvignon blanc, Verdelho, Antão Vaz e inclusive em Moscatel e Chardonnay; também existe tióis em algumas variedades tintas como Aragonez, Syrah, Pinot Noir ou Merlot. Ler mais

brett

Brettanomyces: defeito ou virtude?

De | Sem categoria | Sin comentarios

Dois terços dos vinhos tintos estão contaminados por Brett. Defeito ou virtude, é a questão?

Uma indústria que não se move desaparece e actualmente o mercado exige vinhos com intensidade de fruta. Não é compatível a intensidade de fruta com a Brett. Com mínimas concentrações de fenóis voláteis poderíamos falar de complexidade, mas sempre diminuindo a intensidade da fruta e aumentando a percepção de secura em boca, algo também muito penalizado pelo mercado. Ler mais

tinajas-de-terracota-para-la-crianza-del-vino-

Talhas de barro para o estágio do vinho

De | Adega, Estágio | Sin comentarios

Referindo-se a qualquer coisa extremamente simples, a sabedoria popular diz: “é mais simples que o mecanismo do botijo” (expressão popular espanhola que se refere à simplicidade do processo de arrefecimento de água numa vasilha de barro). No entanto, a realidade é muito diferente: a vasilha de barro é um artefacto técnico pré-industrial quase perfeito, no qual a mecânica de fluidos e a termodinâmica unem-se com um objetivo comum: refrigerar a água através da evaporação da mesma. O que ocorre se substituirmos a água por vinho? O que ocorre se aprendermos a dominar esses fenómenos físicos?

Ler mais